sexta-feira, 31 de maio de 2013

Biblioteca especializada Ana de Castro Osório



Resultando de uma doação de Maria António Assis dos Santos Palla, Ana Sara Cavalheiro Alves de Brito, Anne Cova, Maria Manuela Paiva Fernandes Tavares, Maria Teresa da Costa Sales, Leonor Xavier, Maria Irene Crespo, Inês Pedrosa é hoje inaugurado, na Biblioteca Municipal de Belém, um núcleo temático especializado intitulado “Biblioteca Especializada Ana de Castro Osório”. Este espólio documental é constituído por monografias, ensaios, biografias e obras de ficção escritas por mulheres e homens que defendem a igualdade de género, contribuem para formar uma mentalidade feminista e promovem uma consciência crítica, no domínio da igualdade de género.

quinta-feira, 30 de maio de 2013

terça-feira, 28 de maio de 2013

Inédito de Eça de Queiroz - A Morte do Diabo

























A opereta A morte do diabo , que Eça de Queirós escreveu com o crítico e diplomata Jaime Batalha Reis em 1869, até agora inédita, vai ser publicada em livro em Junho, revelou esta quarta-feira a Editorial Caminho.

A morte do diabo, com libreto de Eça de Queirós e Batalha Reis e música do compositor Augusto Machado, não foi terminada nem chegou a ser estreada em palco.

Mais de 140 anos depois, a investigadora Irene Fialho descobriu a partitura desta ópera cómica no espólio de Augusto Machado, na Biblioteca Nacional, em Lisboa.

“Não tinha qualquer título nem referência, mas vi que alguns versos remetiam para versos do Batalha Reis sobre Antero de Quental”, explicou Irene Fialho à agência Lusa. Da opereta, havia algumas referências em artigos de jornais da época, mas “há 120 anos que ninguém sabia dela”.

O libreto de A morte do diabo, que é editado agora em livro juntamente com a partitura – “pronta a ser tocada e cantada” – com estudos de Irene Fialho, de Mário Vieira de Carvalho e de José Brandão, foi escrito sobretudo por Eça de Queirós e isso percebe-se nos versos, defendeu a investigadora. Irene Fialho descreve que “a cena [da opereta] passa-se no inferno, onde estão todos os diabos; e o inferno está muito chato, estão todos a morrer de tédio e começam a pensar que é melhor estar no Chiado – apesar de também ser chato – do que estar no inferno”.

Para a estudiosa, a ópera cómica reflecte sobre Lisboa daquele tempo, mas o texto é actual, porque “se baseia na sociedade portuguesa”, como muitas outras obras de Eça de Queirós.

Eça de Queirós tinha pouco mais de vinte anos quando a opereta foi composta, mais ou menos na mesma altura em que, juntamente com Batalha Reis e Antero de Quental, criou a personagem Carlos Fradique Mendes, e antes ainda de enveredar pela carreira diplomática.

domingo, 26 de maio de 2013

Os Maias - Download



                                                       
                                                            ROM ROM-POR QUE
















Se não puder vir à Biblioteca descarregue aqui


sábado, 25 de maio de 2013

Rota das tapas


























Esta é a estreia em Portugal da “Rota das Tapas”.

Desta forma, 12 restaurantes, em diferentes bairros da capital, estão a apresentar uma tapa criada especificamente para o evento.

Algumas tapas aludem à tradição gastronómica portuguesa, com a inclusão de produtos nacionais.

Entre as tapas à prova nesta rota lisboeta está uma de filete de cavala, cebola, alho, pimenta e vinagre; uma outra com pão, queijo, salmão fumado, salsa e caviar de salmão. Há, ainda, uma tapa de chouriço assado com cesto de pão; uma outra tapa patanisca com arroz de feijão.


Tapas : deliciosos petiscos para a cozinha criativa


       
641.81/TAP

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Quero aqueles sapatos




Têm o formato de uns ténis mas oferecem "aquele bocadinho" a mais que tantas mulheres desejam, graças a um salto de oito centímetros, prático e feminino. O modelo Twice, desenhado pela designer portuguesa Cristina Oliveira, esteve em destaque na maior feira de calçado dos EUA, em Fevereiro.

Cristina Oliveira, de 41 anos, está neste momento desempregada mas não perdeu o ânimo e continua a investir na sua formação. A designer de calçado contou ao Boas Notícias que o modelo Twice surgiu no âmbito de um curso à distância que realizou, no início do ano, na prestigiada escola de design de calçado PenSole, fundada pelo norte-americano Edward D’Wayne, um ex-estilista sénior da Nike.

No início deste ano, Cristina Oliveira candidatou-se a um curso intensivo, e ficou entre os cerca de 40 alunos selecionados entre centenas de candidatos. A designer explica que o modelo Twice nasceu graças à “incubação de várias ideias” e de um grande processo de seleção que Cristina realizou com a ajuda da opinião dos colegas do curso que partilharam, online, as suas criações.

Para desenhar este par de ténis, que se podem adaptar mudando o formato do salto, a designer inspirou-se em "cantoras como a Rita Red Shoes e a Björk, pelo seu dom artístico, pelo positivismo dos seus temas, pela sua criatividade e pela sua beleza feminina autêntica e personalizada”.

Além de ser possível trocar a cunha dos Twice, este modelo pode também funcionar com ou sem atacadores, oferecendo uma solução para "a mulher que quer e precisa de ser ativa, feminina e autêntica, com estilo personalizado às circunstâncias do momento, ora com um toque mais desportivo, ora com um toque mais sofisticado."



                         
     
049578Não Ficção Adultos

segunda-feira, 20 de maio de 2013

domingo, 19 de maio de 2013

Efeméride - Ana Bolena
























No dia 19 de Maio de 1536 Ana Bolena, a segunda mulher de Henrique VIII de Inglaterra, foi decapitada na Torre de Londres. Ana era acusada de bruxaria, de adultério, de incesto (com seu irmão Jorge Bolena, o Visconde de Rochford), de injuria e conspiração contra o rei.

Rainha de Inglaterra, segunda esposa de Henrique VIII, também chamada "rainha dos 1000 dias" por ter sido essa, aproximadamente, a extensão do seu reinado. Filha de sir Thomas Boleyn e de lady Elizabeth Howard, crê-se que nasceu entre 1501 e 1507. Foi dama de honra da rainha Cláudia de Valois a partir de 1519, em França, e, quando voltou a Inglaterra, ocupou o mesmo posto no séquito da rainha Catarina de Aragão, casada com Henrique VIII. Este apaixonou-se por Ana Bolena, tendo-se divorciado da rainha e declarado bastarda a filha de ambos, Maria Tudor. No dia 25 de janeiro de 1532 casaram-se no palácio de Whitehall no meio do maior sigilo. O arcebispo de Cantuária, Thomas Cranmer, declarou o primeiro consórcio real nulo em maio do mesmo ano, e legalizou o segundo efetuado pelo rei, dando origem ao cisma inglês. Este cisma tornou o Anglicanismo a doutrina oficial em Inglaterra e o rei a cabeça desta igreja, tendo sido a reforma levada a cabo por Thomas Cromwell.

Ana Bolena tornou-se marquesa de Pembroke e rainha em junho de 1533. Algum tempo depois, nasceu a que seria Isabel I de Inglaterra. Em 1536 Ana deu à luz um nado-morto, para desespero do rei que almejava um herdeiro varão, e tal acontecimento precipitou a desgraça da rainha. O rei tinha-se já apaixonado outra vez por uma dama de companhia da sua mulher, Jane Seymour, e foi assim que Ana se viu acusada de adultério, heresia, incesto e de traição e foi presa com o seu irmão lord Rochford e mais alguns inculpados na famigerada Torre de Londres, onde foi decapitada a 19 de maio de 1536. Isabel foi, tal como Maria Tudor, declarada bastarda, e no mesmo mês o rei casou com Jane Seymour, após a anulação do casamento com Ana Bolena.

Conhecem-se alguns retratos seus, sendo dois dos mais célebres os efetuados por Hans Holbein. Parece ter sido grande a sua beleza, apesar de constar que tinha seis dedos numa mão. Era também inteligente e dotada para a música, para a dança e para declamar, o que justifica a paixão inspirada ao rei. A história trágica desta rainha deu origem à ópera Anna Bolena, da autoria do compositor Donizetti.






















sábado, 18 de maio de 2013

A Semana do bebé na biblioteca



A Lisete a contar uma história no Spacio















A história da casinha contada na nossa biblioteca 



















Aqui os nossos meninos podem brincar com as sardinhas de Lisboa sem se sujarem





sexta-feira, 17 de maio de 2013

Lisboa Film Commission


Lisboa é cada vez mais um cenário apetecível para a rodagem de filmes de cinema e publicidade. Para facilitar a produção, a Câmara de Lisboa criou uma comissão que facilita os processos burocráticos e os resultados começam a aparecer. O português que venceu o prémio do World Press Photo até já tem emprego, o primeiro trabalho foi fotografar a capital.

A Lisboa Film Commission tem como Missão promover a cidade de Lisboa, nos planos nacional e internacional, como destino privilegiado de filmagens e sessões fotográficas. A Lisboa Film Commission apoia as empresas de produção e os profissionais do setor do Cinema e Audiovisual, atuando como interlocutor e facilitador junto dos vários serviços municipais, garantindo o acompanhamento do licenciamento e da concessão de apoios municipais, a instrução dos pedidos e esclarecimentos através de agendamento de reuniões prévias, a pesquisa de localizações, e estabelecendo ligações com entidades externas ao município.




video

quinta-feira, 16 de maio de 2013

quarta-feira, 15 de maio de 2013

A Associação de Inquilinos Lisbonenses tem novo balcão de atendimento


















Em colaboração e com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e da Assembleia Municipal de Lisboa, a AIL vai abrir um Posto de Atendimento no FORUM LISBOA (antigo Cinema Roma) – instalações da AML – sito na Avenida de Roma, nº 14 P.

A abertura deste posto de atendimento, que resulta da aplicação da Lei dos Despejos, irá proporcionar aos inquilinos mais um local de esclarecimento e permitir aumentar a capacidade de atendimento dos serviços da AIL, bem como descongestionar o movimento que se verifica na sua sede à Av. Almirante Reis.


Este posto de atendimento destina-se prioritariamente a atender e a tratar as novas situações resultantes da aplicação da Lei dos Despejos.

Assim, todos os casos que já se encontram a decorrerem na sede ou delegações (Almada, Amadora ou Barreiro) continuaram a ser tratados no mesmo local uma vez que os respectivos processos e documentação ali se encontram.

terça-feira, 14 de maio de 2013

Venha ver connosco a Final da Liga Europa










Em direto no Terreiro do Paço

A Câmara Municipal de Lisboa convida todos a assistir em direto ao jogo entre o Sport Lisboa e Benfica  e o Chelsea Football Club  num ecrã gigante que será montado no Terreiro do Paço, amanhã, 15 de maio.


Amanhã às 11 horas no Spacio dos Olivais


Livros com Música






Livros que cantam, livros que tocam, livros que embalam...Actividade onde pais e filhos descobrem os sons das imagens e das palavras.
 Mostra Bibliográfica.











segunda-feira, 13 de maio de 2013

Feira de Trocas


Esta feira, que nos propôs a Cátia Rosas, correu muito bem!
Gostámos muito e ficamos à espera da próxima!

Aqui ficam mais umas fotos:






13 de Maio

























27-145.5(469.325)/FAT


Fátima : altar do mundo / dir. lit. de João Ameal.  Porto : Ocidental, 1953-1956.



domingo, 12 de maio de 2013

sábado, 11 de maio de 2013

Hoje na Feira de Trocas











Ainda vem a tempo. Estamos cá até às 17 horas.




Bob Marley - Efeméride. Versão rara " No woman no cry"




Robert Nesta Marley, mais conhecido como Bob Marley OM (Nine Mile, 6 de fevereiro de 1945 — Miami, 11 de maio de 1981), foi um cantor, guitarrista e compositor jamaicano, o mais conhecido músico de reggae de todos os tempos, famoso por popularizar o género  A maior parte do seu trabalho lidava com os problemas dos pobres e oprimidos. Levou, através de sua música, o movimento rastafári e suas ideias de paz, irmandade, igualdade social, libertação, resistência, liberdade e amor universal ao mundo. A música de Marley foi fortemente influenciada pelas questões sociais e políticas de sua terra natal, fazendo com que considerassem-no a voz do povo negro, pobre e oprimido da Jamaica. A África e seus problemas como a miséria, guerras e domínio europeu também foram centro de assunto de suas músicas, por tratar-se da terra sagrada do movimento rastafári. Hoje pode ser considerado o primeiro e maior astro musical do Terceiro Mundo e a maior voz deste.








Na rede BLX











Said said

Said I remember when we used to sit
In the government yard in Trenchtown
Oba, ob-serving the hypocrites
As they would mingle with the good people we meet
Good friends we have had, oh good friends we've lost along the way
In this bright future you can't forget your past
So dry your tears I say

No woman, no cry
No woman, no cry
Oh my Little sister, don't she'd no tears
No woman, no cry

Said, said, said I remember when we used to sit
In the government yard in Trenchtown
And then Georgie would make the fire light
Log wood burnin' through the night
Then we would cook corn meal porridge
Of which I'll share with you

My feet is my only carriage
So I've got to push on through
But while I'm gone...

Everything's gonna be alright
Ev'rything's gonna be alright



sexta-feira, 10 de maio de 2013

Não esqueça amanhã a Feira de Trocas na biblioteca



Venha renovar a sua biblioteca sem gastar um cêntimo

Dia 11 de Maio (Sábado), a Associação Amigos de Olivais, com o apoio da Biblioteca Municipal dos Olivais e do Trocal Lisboa, promove a 1.ª feira de trocas na freguesia. Venha renovar a sua biblioteca com bons artigos sem gastar um cêntimo. Traga os livros que já não lê e os CDs e DVDs que já não ouve ou vê. Porque certamente na comunidade haverá quem os queira. Como participar? Estaremos a recolher o material durante a semana, na nossa sede http://www.olivais-sul.org/directory Av. Cidade de Lourenço Marques, Praceta B – Nº 6, 1800-095 Lisboa -
Tel: 21 853 2725


quinta-feira, 9 de maio de 2013

A Biblioteca participa na semana do bebé




























Dia 15 às 11 horas

e

Dia 16 às 15 horas, no Spacio Olivais 





quarta-feira, 8 de maio de 2013

Feira de trocas na biblioteca dos Olivais













Feira de Trocas de Livros, CDs e DVDs


Dia 11 de Maio (Sábado), a Associação Amigos de Olivais, com o apoio da Biblioteca Municipal dos Olivais e do Trocal Lisboa, promove a 1.ª feira de trocas na freguesia. Venha renovar a sua biblioteca com bons artigos sem gastar um cêntimo. Traga os livros que já não lê e os CDs e DVDs que já não ouve ou vê. Porque certamente na comunidade haverá quem os queira. Como participar? Estaremos a recolher o material durante a semana, na nossa sede http://www.olivais-sul.org/directory Av. Cidade de Lourenço Marques, Praceta B – Nº 6, 1800-095 Lisboa.
Cada item vale de 1 a 3 créditos, de acordo com o estado e tipo de item. Os créditos serão distribuídos no dia do evento. Que material trocar? Aceitamos material original e em bom estado de conservação. O material pode incluir: livros, revistas, outras publicações, CDs, DVDs e material afim. Não são aceites fotocópias, cópias piratas ou material sujo ou em mau estado de conservação. Então e se só tiver disponibilidade para entregar os items no próprio dia (11 Maio)? Será também possível entregar os artigos para troca no próprio dia 11. O inconveniente é que se forem muitos a fazê-lo, não se garante que esses artigos sejam creditados de imediato, pois terão que ser analisados em relação às suas condições de conservação e higiene.




Entrega dos livros até dia 10 de Maio, das 9h às 12h e 14h às 18h, na nossa sede: http://www.olivais-sul.org/directory:


Av. Cidade de Lourenço Marques, Praceta B – Nº 6

1800-095 Lisboa

Tel: 21 853 2725

Email:

geral@olivais-sul.org